sexta-feira, 30 de agosto de 2013

2º Capitulo - «vocês vão jantar e tal, é para festejar a derrota? É que em Portugal só se festejam as vitórias!»

- Toma! - disse o meu irmão dando-me a sua maquina para a mão - tira fotos , tu tens jeitinho.
- Quê? – disse espantada - se quiseres tira tu olha!
- Obrigado Rita , obrigado!
- Pronto não chores mais dá ca isso.- mas primeiro tirei eu uma foto com o meu telemóvel.


Aquele efeito era lindo. E pronto começou o jogo.
Tinha a máquina , á minha frente e ia fotografando alguma coisita. Ia focando os jogadores mas o que eu estava a gostar mesmo era de aproximar , focar e ver os gajos da outra bancada , de repente apareceu-me uma coisa á frente.


Jesus , mas aquilo era cabelo? Eu a ver os gajos e estacoisa veio para a frente.
Deixei de focar a outra bancada  , e olha pronto que espanto ! Era a terceira vez que via esta ave rara esta semana.


Vá mas já que tenho uma máquina de jeito vamos lá apreciar para ver se o rapaz é bonito.
Primeiro vamos á parte de trás .



- Aprovado! – deixei escapar um pouco alto.
- O que é que está aprovado?
- Nada , nada Salvador esquece lá – eu tinha que lhe perguntar ele percebe disto e de certeza que sabia- mano? – olhou para mim – quem é aquele? – apontei para ele mas era um pouco impossível apontar só para ele , eles não paravam quietos. Óbvio Rita estão a jogar futebol.
- É um bocado complicado eu olhar para um quando estão muitos jogadores naquela zona.
-Este – disse mostrando-lhe uma  foto que tinha tirado.



- Yuto Nagatomo é japonês mas é um bocado velho de mais para ti , tem 26 anos – olhei para ele , ele sabia bem que não era aquilo que eu queria , começou a rir-se olhou para mim e voltou a olhar para o relvado – El Shaarawy , é italiano.
- Idade ? Agora já não dizes?
- 19/20.
- Hum…muito me contas. Mas olha lá El Shaarawy , ou lá como isso se diz é o nome dele mesmo?
- Stephan.
- Stephan?
-Sim o nome dele é Stephan El Shaarawy.
- Bonito nome.
- Vá continua lá com as fotos e deixa-te disso.
-Irmão galinha – disse num tom de gozo.
-Galo!
Continuei a tirar fotos , tenho que avaliar outras coisas agora vamos á cara. Tirando a crista.



-Eu não sei! A sério que não sei,  não fica bem em nenhuma foto vá antes do intervalo tenho que tirar outra.


Filho não , por favor não olhes para mim , sou apenas uma amadora a tirar fotos.
- Salvador , olha eu … eu vou á casa de banho.
- Ok mas não te demores.
Intervalo , sim intervalo e eu perdida naqueles estádio a fugir de uma coisa que não tem sentido. Mas eu estou a fugir de quê afinal ele nem me viu.
Ia voltar para as bancadas quando me apercebi que aquilo não eram as bancadas nem nada parecido.
Mas que sitio era aquele, cada vez ficava mais escuro , e eu não via nada nadinha. Decidi voltar por onde tinha entrado até que alguém me agarra. O que fazer? Gritar?
- Ahhhh , larga-me! – eu gritava e quem fosse que me estivesse a agarrar o braço não me largava.
- Non abbiate paura ( não tenhas medo) – ouvi , e finalmente largaram-me o braço. Corri , para bem fora daquele lugar – In attesa( espera) – ainda consegui ouvir enquanto corria.
De repente embati contra alguém recuei e olhei.
-Ai! – deixei escapar- acalma-te Rita.
- Nossa eu sou assim tão feio?
-Ai alguém que fale a minha língua, não não sabes assustei-me.
- Não devia estar aqui isto é restrito!
- Então o que é que estás tu aqui a fazer?
- Sou jogador- abriu o casaco- Robinho prazer.
- Já ouvi falar de ti !
-Olha eu não ouvi falar de ti!
- Normal ! - olhei para ele , fogo que conversa esquisita – olha tu percebes italiano?
- Obvio!
- Não é assim tão obvio olha! O que quer dizer No abbiatle pauera?
Ele começou-se a rir , e eu fiquei bastante séria a olhar.
- Queres dizer non abbiate paura?
- Foi o que eu disse! O sotaque é que é mau!
- Mau é pouco , é horrível! Quer dizer não tenhas medo!
- Áh ok! Eu vou indo sim? Um dia destes apresentas-me os teus filhos!
- Como sabes que tenho filhos ?
- Nota-se!
- Os meus filhos são novinhos , o mais velho tem 6 anos!
- Oh que pena! Adeus.
Comecei a andar , com os olhos bem abertos , tinha que voltar para a bancada, tinha de ir ter com o meu irmão.
Bancadas avistadas ,ou não…Aqueles equipamentos , aquelas cores , inter de milão. Não acredito que vou  ter que dar a volta ao estádio.
Finalmente cheguei ao meu destino.
- Italianos , só Italianos estou farta de ver Italianos á minha frente.
- Estás em Italia! Querias ver o quê suecos?
- Jesus! Olha que não era mal pensado , loiros de olhos azuis! Ai brincas não ?
- Oh Rita! Tu..
- Sou uma pessoa muito animada!
O jogo começou novamente e eu lá ia tirando fotos , o Milan estava a perder desde os 7 minutos que vergonha!
Perto dos 72 minutos o rapazito da crista , ainda não sei pronunciar o nome fou substituído por aquele que tem um filho de 6 anos. A partir daí o jogo deixou de ser interessante! Temos que admitir.
- Agora tenho de ir ás entrevistas! Fica aqui !
- E tu falas italiano?
- Não , inglês!
- E aqueles que não sabem falar inglês?
- Cala-te ! – disse dirigindo-se para o interior.
E lá fiquei eu sozinha abandonada a ver se havia suecos , mas nem sinal deles só italianos. Passado não sei quantas horas , ele chegou.
- Olha Rita quero te apresentar um amigo meu – disse agarrando o rapaz – este é o Robinho.
- Oh e eu a pensar que me ias apresentar o meu próximo namorado , um sueco. Esse já eu conheço.
- Conheces? Da televisão?
- Não conheço-o daquele sitio restrito.
- Não estou a perceber nada.
- É eu já conheço sua irmão ela bateu contra mim – desta vez foi o Robinho quem falou.
- E agora ? Tenho fome!
- Esfomeada ! – disse o meu irmão – O Robinho convidou-nos para ir com ele e uns colegas jantar e tal.
- Há gajos giros? – perguntei.
- Há jogadores do Milan – respondeu o Robinho.
- Isso inclui aquela ave rara com cabelo a mais?
- De quem é que ela esta a falar?- pergunto o Robinho dirigindo-se ao meu irmão.
- Do El Shaarawy !
- Áh sim ele vai! Vocês está interessada nele ?
- Claro que estou! Estou tão interessada nele como o Milan no Yannick Djalo !
- Ele é bom rapaz! – disse o Robinho.
- O Yannick Djalo? – perguntei com ironia
- Não! O Stephan!
- Pois, também dizem que eu sou muito querida! E como vês não é lá muito verdade!

***

Já eram 8 horas e eu sem comer , a sério que vou ficar irritada. Iamos no carro do Robinho e nunca mais chegava ao meu destino para papar.
- Tenho fome ! – avisei!
Estamos quase a chegar !- disse o Robinho.
- Vou conhecer os teus filhos?- perguntei  animada , eu adoro putos.
- Sim , mas não sejas pedófila ele tem 6 anos!
- Como é que se chama diz diz !
- Coitada ela louca por crianças não ligues!- disse o meu irmão que ia á frente e eu atrás.
- Robson como eu! – disse o Robinho
Lá me decidi calar e ver as fotos que tinha tirado , meu Deus ou a fotografa é muito boa ou o rapaz é bom de natureza. Aposto na segunda!
- Sê vai muito calada ! Há 10 minutos que não fala. – disse o Robinho enquanto o meu irmão falava ao telemóvel.
- Se falo e porque falo , se estou calada é porque estou calada.
-Eu acho que sê está a pensar no Stephan!
Oh Meus Deus , agora é moda falar no rapazito.
- Eu…só estou a ver umas fotos.
- Deixe-me adivinhar do El Shaarawy!
Calei-me já não sabia o que dizer , logo eu que tenho sempre tenho resposta na ponta da língua. O meu irmão desligou o telemóvel.
-Sempre ouvi dizer que quem cala consente!
Não disse mais nada , o meu irmão bem que perguntou de onde vinha, o quem cala consente, mas o Robinho não disse nada. Sim a verdade é que o rapaz não me era indiferente. Mas hello , só o vi umas 3 vezes.
- Chegamos!-disse o meu irmão acabando com os meus pensamentos.
Chegamos a uma casa bonita ,  com bastantes carros cá fora.
- Eu posso fazer outra pergunta?
- Diga lá! – disse o Robinho.
- Tipo vocês vão jantar e tal, é para festejar a derrota? É que em Portugal só se festejam as vitórias!
- Nós costumamos festejar as vitórias também, só que como perdemos festejamos para esquecer a vitória.
Entramos em casa dele, quando vi uma criança super fofa a correr até ao Robinho.  Ali estava o pequeno Robson.
- Ai és tão lindo! – Disse baixando-me até ao nível dele.
- E você quem é ? – disse com ar muito seguro de si mesmo.
- Robson , sê não fala assim não com as pessoas! – desta vez foi uma mulher , bonita devia ser a mulher do Robinho- Vivian , prazer – disse dando-me dois beijinhos – sê é a irmã do Salvador né?
- Sim , chamo-me Rita.
- Vai brincar Robson enquanto o jantar não está pronto.
- Mas mãe Gianluca não brinca comigo! – disse o pequeno Robson – eu posso levar ela?- disse apontando para mim.
- Se a Rita quiser ir , pode levar ela sim!
- Claro que vou – disse já indo atras dele – mas Vivian não é preciso nada?
- Não se preocupe não é preciso não. Mas olhe que eles são difíceis de aturar.
- Eu gosto de crianças! – disse antes de ir embora.
O pequeno levou-me para o quarto dele disse para eu me sentar no chão e trouxe uma fotografia até mim.


- Tá vendo este sou eu – disse apontando para o rapaz maior – e este é meu irmão Gianluca.
- Vocês são uns lindos! – disse com um sorriso na cara.
- Vá agora vamos brincar!
Tirou os carrinhos e começamos a brincar. Eu adoro crianças mas ninguém pode saber deste meu lado paternal.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 Olá , como vêm sou nova nisto e cá está o segundo. Queria-vos agradecer a todas  , pelo apoio para continuar e pelos comentários são bastante importantes para mim :)
E queria sobretudo agradecer à minha Ana , porque se não fosse ela nunca tinha publicado. Obrigada pela paciência ( que é preciso muita) , e pelo apoio constante. 
Espero que gostem e que comentem porque é importante para mim.
Obrigada por lerem :) Só o facto de lerem deixa-me muito contente. 
Beijinhos ,
Mahina 

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

1º Capitulo - «Porque é que não disseste logo ‘Rita amanha vou para Itália queres vir?’»

Paris, França - 6 de Outubro de 2012

Eram umas seis da tarde, estava no jardin du luxembourg, tinha que aproveitar estes dias aqui em Paris, já que daqui a uns dias estou de volta a Portugal.


Estava sentada numa daquelas cadeiras do jardim, sem fazer nada admito, mas também já tinha visto tudo o que  para ver em Paris. Estava sozinha, o meu irmão tinha ido à edição do jornal, e a namorada dele estava a trabalhar, portanto eu estava sozinha...o que vale é que Paris é uma cidade segura.

Olhava para um rapaz que tinha acabado de passar por mim acompanhado por outros rapazes. Ele tinha um cabelo bastante esquisito e tinha aquele ar de convencido. Realmente esta gente pensa que tem o rei na barriga.
Estávamos em Outubro, ainda dava para andar de t-shirt com casaco em Portugal, mas só em Portugal, porque em Paris...parece que não tarda muito está a nevar.
Então hoje decidi usar um look mais discreto sem nada que desse muito nas vistas.


Estava a ouvir música quando o meu irmão me liga.
- Diz lá Salvador.
- Lá.
- Oh anda lá! O que é que tu queres?
- Onde é que tu estás?
- No jardin du luxembourg .
- Esse teu francês anda lindo.
- Oh vai gozar com outra. O que é que tu queres?
- Tenho uma proposta para te fazer. Estou aí dentro de 2 minutos.
- Ok , beijinho.
- Other.
Bem lá tinha eu de ficar à espera da tal proposta sozinha e abandonada, bem estes dias mais têm parecido ‘o diário de uma morta’.
Continuei a ouvir música, até que me ligaram outra vez. Agora era a minha mãe.
- Olá filha.
- Olá mãe.
- Como é que estão a correr as coisas?
- Bem acho eu.
- Achas?
- Oh mãe tipo...o Salvador tá a trabalhar, a Mariana também e eu estou aqui em Paris, sozinha e a abandonada.
- Sempre podes voltar para Portugal.
- Ai não, isso é que não.
- Porquê?
- Porque não mãe, ainda é pior. Pelo menos aqui sempre há uns rapazitos jeitosos.
A minha mãe riu-se do outro lado da linha, eu gosto de estar em Paris , o problema é que ainda não arranjei nada para fazer.
- O teu irmão já te disse?
- O quê?
- Bem, já percebi que não. Se quiseres ir tens a nossa autorização.
- Ir para onde?
- O Salvador fala contigo, vá beijinho tenho saudades tuas princesinha, amo-te.
Nem me deixou falar, desligou o telemóvel e pronto. Felizmente chegou o meu irmão.
- Olha diz lá o que tens para dizer, que a mãe ligou a dizer que tinha autorização para ir, mas eu não percebi para ir a onde!
- É assim eu tenho de ir a Milão, porque amanha vai haver o Derby della Madonnina.
- E isso é? Sabes que liga Italiana não é comigo.
- É um derby entre o AC Milan e o Inter de Milão.
- Que lindo! - fui irónica – e o que é que isso tem a ver comigo ?
- Tem a ver que eu tenho de ir ver o jogo e fazer entrevistas rápidas, e posso levar alguém comigo, a Mariana não pode por isso eu queria-te propor se queres vir comigo.
- A sério? - ele olhou para mim muito sério - Porque é que não disseste logo ‘Rita amanha vou para Itália queres vir?’, já podíamos ter feito as malas e tudo.
- És mesmo tola!
- Olha que engraçado saio a ti!
- Partimos amanha ás 10 da manha.
Sorri , esta ida a Milão prometia.
***

Acordei , estava no avião olhei para o relógio eram 11 da manhã .
- Hei acordas-te! Olha estamos quase a aterrar - disse o meu irmão.
Mantive-me calada , ainda estava meia a dormir e o que dissesse não ia ser coisa com coisa. Olhei pela janela. Só via nuvens mais nuvens e mais nuvens. Nada mais que nuvens.



Decidi pôr os headfones nos ouvidos, e ignorar tudo á minha volta. Era assim quando acordava. Sem vontade para ouvir ou falar.
Passado pouco tempo já o avião tinha aterrado eram cerca de 11 e 15 da manha.
Saímos do avião e fomos buscar as malas.
- E agora? - perguntei.
- Agora vamos para um hotel
- Um hotel? Tu ainda nem sabes qual é!
- Sei!
- Então qual é?
- Chama-se Oro Blu.
- Orlando Bloom? Bem bom por acaso.
- Oh Rita tu hoje só gozas.
- Se não for eu a animar isto quem é?
Entramos num táxi e seguimos até ao hotel, Fiquei parada em frente a ele, era amarelo e alto e muito amarelo.


- Fogo o Orlando Bloom é mais bonito! - deixei escapar.
- Não te queixes!
Fomos deixar as coisas ao hotel , eu fui trocar de roupa , não estava assim tanto frio, ou eu é que não o tinha , mas levei um casaco na mão para o caso de o ter.

Almoçamos perto do hotel e depois dirigimo-nos para o estádio, ainda que tivemos que caminhar uns bons minutos, mas finalmente chegamos ao famoso estádio - palco do ‘Derby dela Madonnina’, o meu italiano é muito fraco. 



- Como é que isto se chama mesmo?
- Estádio ‘Giuseppe Meazza’, mais conhecido por San Siro pelos Milanistas.
-A i é tão feio!
- Rita!
- É verdade mas tu já viste é horrível. Então este estádio é ‘casa’ do Milan.
- Sim e não. Este estádio é dos dois do Milan e do Inter.
- E quem joga ‘em casa’ hoje?
- Milan.
- Ai que lindo!
A conversa acabou por ali, entramos ele disse-me onde é que íamos ficar, e era num sitio horrível, bancadas centrais mesmo nas filas próximas do relvado que horror. Esses lugares são horríveis, mas bem…
Demos uns passeios pelo estádio a vista até era gira cá e cima. O estádio era grande, e ainda estava vazio.


- Oh Caramelo, a que horas é que é o jogo?
- Ás 3 e 45.
- Ás quantas? Sabes que são 1 e 15!?
- É pouco tempo!
- Pouco tempo? Faltam duas horas e meia para o jogo.
- Oh Rita, sabes que eu tenho que arranjar as coisas para hoje.
- Eu vou dar uma volta então, posso?
- Vai lá então!
Saí do estádio sentei-me num muro e fui olhando para o nada entre jogos no telemóvel, facebook e twitter não se fazia nada de jeito.
Comecei a ouvir vozes olhei e vinha um grupo de rapazes e a cara deles não me era estranha. Eram os que passaram por mim em Paris os tais convencidos.
- Guarda! - disse um - una bella ragazza completou.
Olharam todos para mim, estava-me a sentir um bocadinho observada.
Olhei para todos eles fixada .
- Ciao! disse um dos rapazes.
- Ai xau, adeus! - disse movendo a minha mão.
- Probabilmente non è italiano - disse um, com um estilo da porcaria.
- Quindi non. Ma è bella disse outro com uma crista do tamanho do mundo.
O meu italiano era fraquito mas fui ver umas traduções, ao Google. Escrevi "guarda" o que me deu ‘observar’, deve ser o nosso ‘olha’, ‘una bela ragaza’ escrevi a tradução mas havia aqui alguma coisa mal quando apareceu ‘será que quis dizer: una bella ragazza ‘. É isso mesmo o que dava ‘uma menina bonita’.
Até aqui nada mau, agora aquele xau, será que que queria mesmo dizer xau? Fui traduzir adeus de português para italiano apareceu ‘arrivederci’ , isto não bate certo pressionei a palavra para ver outras traduções. Apareceu lá ‘Ciao’ como uma delas ,devia ser isso pressionei.
- Lindo Rita enterras-te sempre - disse para mim própria.
O rapaz a dizer-me olá e eu digo adeus. Espetacular cada vez me enterro mais, o resto não devia ter importância, aquele ‘probabilmente non é italiano’, devia querer dizer que eu não era italiana. Olhei apara as horas eram já 2 e 45, decidi começar a entrar para o estádio.
Procurei o meu irmão pelo estádio até que o encontrei, aqueles deviam ser os nossos lugares nas próximas horas. Ficávamos bem junto ao campo.
Sim aquele jogo prometia.