terça-feira, 10 de setembro de 2013

3º Capitulo - «Nem cama, nem sofá nem chão!»

(Stephan)
Estávamos a jogar PES na casa do Robinho , noite de rapazes acontecia muitas vezes. A única mulher presente era a Vivian.
Estava a jogar com o Milan e o Robinho estava com o Inter de Milão.
- Vá El Shaarawy mostra-nos que o Milan é melhor que o Inter, e que este jogo não valeu nada. – Dizia o Robinho em tom de gozo.
Não é que a derrota fosse bonita mas tínhamos que passar isto á frente como diz o treinador.
Mas o meu pensamento não estava de todo no jogo , mas sim naquela rapariga , naquela que eu só esta semana tinha visto muitas vezes.
Primeiro foi em Paris quando passava naquele jardim , eu acho que era ela , mas depois via na parte de fora do estádio hoje e ela é tão bonita , e depois tentei agarra-la , não o devia ter feito , ela assustou-se e não é de todo o que eu queria. Ela não é como as outras , é diferente eu noto isso. Não a conheço mas consigo perceber isso.
- Guarda! vi state perdendo El Shaarawy! – disse o  Abate.
- Mi dispiace! (sinto muito)– disse
- Ai essa cabeça onde é que anda? Tu não estás normal. – disse-me o Robinho.
- In lei ( nela) – respondi baixo
- Vamos jantar gente – disse a Vivian - Andiamo tutti cena!
Deixamos os jogos e eu ia para mesa , sentar-me quando o pequeno Robson vinha também para a mesa acompanhado dela. Sim dela era a ela. A minha vida mais parecia um filme nas ultimas horas, mas era ela , ela estava ali.

( Rita)
A Vivian tinha chamado para jantar, já não era sem tempo ,pela primeira vez ia á sala.
Entrei e olharam todos para mim sentia-me um bocado muito observada. O Robinho disse que eu era irmã do Salvador por alma de não sei quem eles sabiam quem era o meu irmão, possivelmente quando ele esteve lá dentro não sei quanto tempo.
Sentei-me ao lado do meu irmão com o pequeno Robson do outro lado. E bem tinha o Stephan á minha frente. Tentei desligar-me disso e falar com a criança sobre futebol.
Na mesa falava-se inglês e italiano e falava-se sobre futebol para variar.
Eu sentia-me observada , bastante observada. Decidi fazer uma loucura e ‘mandar uma olhadela’ , como uma amiga minha diz olhar fixamente para uma pessoa até ela olhar para nós. Ele não podia estar a olhar para mim quando eu fosse olhar para ele.
Esperei que ele olhasse para o prato, levantei a cabeça e olhei para ele , quando levantou a cabeça o primeiro sitio para onde olhou foi para mim , e quando reparou que estava a olhar para ele olhou outra vez para o prato. Decidi fixar o olhar , eu tinha que  intimidar aquela ave rara , ele estava sempre olhar para mim e agora era a minha vez , parecia uma tola a olhar assim para ele , mas tinha que o fazer.
Quando levantou novamente o olhar , engasgou-se, começou a tossir, e todos lhe perguntaram se ele estava bem deram-lhe agua e tudo. Ok se calhar exagerei um bocadinho.
Perguntei á Vivian , onde é que era a casa de banho e fui até lá. Olhei para o espelho e voltei a sair da casa de banho entrei na sala e ele olhou-me.
Mesmo depois daquilo continuava a olhar para mim. Ia voltar para a mesa , mas o Robinho agarrou-me pelo braço.
- Chi vuole il caffè? – perguntou , lá lhe responderam - você vem comigo! – disse para mim.
Chegamos á cozinha.
- Admita você teve a ver com aquilo que se passou ali?
- Eu ? – perguntei fazendo-me de ofendida.
- Não se faça de inocente.
- Eu só olhei para ele.
- Não me diga.
- A sério , acredita em mim eu juro-te que só olhei para ele , e quando ele olhou pra mim e viu que eu estava a olhar para ele , sei lá deu-lhe uma coisita!
- Você está a tentar intimidar o rapaz?
- Achas?
Voltei para a mesa e não olhei mais para ele. Sim o rapaz era bastante sexy , mas se eu olhasse para ele havia o risco de lhe dar um enfarte ou qualquer coisa e não quero ser responsável por isso.

***
- Tens sono ? – perguntou o Salvador.
- Neps. Tive a beber café estou bem acordada!
- Então não te importas se formos sair com eles? Vamos até a um bar.
- Na boa , pode ser que haja suecos! – disse na brincadeira.
Saímos de casa do Robinho , e fomos para o carro de um gajo qualquer que não me dignei a perguntar quem era , eles iam falando português e espanhol , eu estava a perceber tudo mas ao mesmo tempo aquela conversa não me interessava nada.
Chegamos ao TAL bar , saímos do carro e entramos , eu era a única rapariga sentia-me sozinha.
Ficamos numa mesa , todos foram buscar bebidas.
- Olha eu também vou buscar umas bebidas tá? Queres alguma coisa?
- Sumo ou agua , alguma coisa que não tenha álcool tu percebes.
- Sim já venho.
Resultado : fiquei sozinha naquela mesa.
De repente chega-me aquele marmelo ao pé de mim , ele ia falar , mas eu interrompi-o.
-Pera quer dizer… Wait I’m portuguese , so I only speak Portuguese , English and a little French.
-Ok , my name is Stephan.
- Rita – respondi-lhe.
- Nice too meet you Rita – ok ele não sabia pronunciar o meu nome.
- Too. – respondi
- So you are so beautiful. – estás a esticar-te!
- Thanks…I think .
- Do you have boyfriend?
- Quê? olha-me agora queres saber a minha vida pessoal! Não querias mais nada? – Ainda bem que o disse em português.
Ele ficou olhar para mim bastante sério.
-Também não era preciso ofender! – disse em português , sim português , com um sotaque italiano sem duvida e com ponta de brasileiro , era um português muito esquisito temos que admitir mas era português!
- A sério? Tu falas português e estives-te este tempo todo a gozar comigo?
- Fogo também só foram uns minutos fofinha!
- Atão atão , vê lá com quem é que usas esse fofinha!
            - Não é preciso ficares ofendida.
            Olhei  para ele , baixei a cabeça e mordi ligeiramente o lábio , sim ele era bastante sexy e não há minuto que não olhe para ele e não me apeteça saltar-lhe para cima . Não estás a ir longe demais Rita ?, tu só o conheces á…quer dizer tu não o conheces. Vá vamos esquecer estes pensamentos e falar com o rapaz , já que ele fala português.
            - Então e como é que aprendes-te a falar português?
            - O Robinho.
            - Áh é fixe.
            - Ainda era mais fixe se nos conhecesse-mos melhor não achas?
            Olhei para ele estava com o típico sorriso de menino safado. Eu a pensar que ele era daqueles atados afinal…
            - Huuuu afinal há homem!
            - O quê?
            - Na na  , nem penses que eu vou para a cama contigo.
            - Mas quem e que falou em cama? – Continuava com o mesmo ar.
            - Nem cama , nem sofá nem chão! – Apressei-me a dizer – Do you understand ?
            - Fogo! Eu nunca me referi a isso! Tu é que foste logo para esse assunto!
            - Ai a sério – a conversa já ia mais para discussão - Agora eu é que tenho culpa? Esse olhar não engana ninguém!
            - É isso! Tu… tu gostas de mim! – com aquilo que ele disse comecei-me a rir.
            - Ai sim , claro! Hás de ter cá uma sorte coração!
            Paramos por um pouco , a discussão não fazia sentido pelo menos para mim já não.
            - Começamos de novo?- perguntou , olhei para ele- desta vez em português? – ri-me com aquilo que ele acabara de dizer.
            - Sim e em português – respondi – mas não prometo ser querida nem nada disso.
            - Tu entras logo a matar.
            - Chama-se estratégia! – disse tentando ficar num ar sério.
            -Então? Vamos lá? – recompôs-se no banco- olá o meu nome é Stephan.
            - Bonito! – respondi.
            - Oh obrigada. – respondeu todo convencido.
            - Estava-me a referir ao nome – disse com o meu ar mais normal possível.
            Sim se calhar fui um bocadinho má mas eu gosto de ver as pessoas assim! Tenho de admitir.
            - Eu chamo-mo Rita , sou portuguesa como tu já sabes- olhou para mim e esboçou um sorriso calmo- tenho 17 anos.
            - 17?- disse surpreendido.
            - Sim 17 , sou de 1995.
            - Eu tenho 19 sou de 92.
            - 19?
            - Sim 19 ainda não fiz os 20, dia 27.
            - Interessante. – Deixei escapar. Estava muito mais calma , já não o via como a ave rara ou o caramelo , mas sim como o Stephan.
            - Eu ou a idade? – perguntou a medo.
            - Tu -acabei por responder.
            - Não devias estar a ter aulas?
            - Yap.
            - E porque é que não estás?
            - Problemas , intoxicações penso , deram uma semana quinta feira volto ao inferno.
            - Até quinta estás em Paris?
            - Não até quarta.
            - E onde é que vives?
            - Tanta pergunta É complicado , vamos ver se me explico , eu estou a morar em Setúbal na Costa da Caparica , mas eu sou Coimbra.
            - Onde é que isso fica?
            - Centro.
            - Porque é que te mudas-te para Setúbal?
            - O meu pai teve de mudar, a minha mãe mudou e eu fui obrigada a mudar. E tu? Fala-ma sobre ti.
            - Nasci em Savona.
            - Então era praia a toda a hora! – brinquei com ele.
            - Quase. Depois comecei a minha carreira aos 13 em Génova.
            - Foste para longe.
            - Depois fui emprestado ao Pandova , e estou desde 2011 no Milan.
            - Isso é fixe.
            ***
             Não havia muito para dizer , estávamos sem conversa .Ainda estava á espera do meu sumo que não apareceu mas pronto. Ele tinha um sorriso na cara decidi gozar um bocadinho.
            -Olha lá tu estás muito contente para quem perdeu , principalmente em casa.
            - Fofinha literalmente estávamos os dois a jogar em casa.
            Lá vinha o fofinha outra vez . Olhei-o nossa ele é tão sexy. O que será que o futuro me reserva?
            - Rita , vou-me só despedir do pessoal para irmos embora. – disse o Salvador.
            - Ok – respondi. O meu irmão foice embora e eu tive que me despedir- Bem eu tenho de me ir embora.
            -Sim , eu percebi. – obvio que ele percebeu.
            - Adeus então.
            - E amanha? Estás cá?
            - Penso que sim , o avião é ás 4 horas.
            - Mas e se eu não te vir?- pergunta difícil de responder.
            - Pois não sei.
            - Se eu te pedir o numero tu dás-me?- perguntou receoso.
            - Tens de ariscar.
            - Dás-me o teu numero.
            - Acho que sim.
            No fim de números trocados , admito que a minha vontade de o ver amanha era bastante.
            Levantei-me e logo a seguir ele fez o mesmo, olhei para ele e mordi ligeiramente o lábio.
            - Então? – perguntou.
            - Então! – repeti o que ele disse.
            - Vemo-nos amanha?
            - É.
             Aquela conversa de despedida estava esquisita, chegou-se perto de mim baixou-se e deu-me um beijo na bochecha levantou-se e enfiou as mãos nos bolsos. Era a minha vez! Pus-me em biquinhos de pés ele ia-se baixar mas eu voltei á minha postura normal.
            - Afinal quanto é que tu medes?
            - 1.80
            - Com crista ou sem crista?
            - Sem crista- respondeu a rir.
            Tinha de aliviar o ambiente e aquela foi a maneira que arranjei. Pus-me novamente em biquinhos de pés e ele baixou-se ligeiramente poisando a sua mão abaixo da minha cintura. Aquele toque naquele sitio admito que me estava a deixar nervosa, depositei um beijinho na sua face e desaproximei-me dele como ele se desaproximou de mim. E a sua mão também foi com ele. A falta do seu toque foi algo surreal.
            Olhamos um para o outro e mantivemo-nos assim durante algum tempo.
            -Vamos? – Perguntou o meu irmão que estragou o momento.
            - Sim , sim. Adeus então- disse-lhe.
            - Adeus. – respondeu o Stephan.
            Saímos fora daquele bar.
            - Ele falou português , ou eu estava a sonhar?
            - Ele fala português- respondi.
            - Olha eu vou –disse o meu irmão , mas esqueci o que ele dizia e lembrei-me o quanto o Stephan era sexy , Jesus eu não sou assim – está bem?
            - O quê?
            - Tu ouviste alguma coisa do que eu disse?
            - Não – abanei a cabeça em forma de me livrar daqueles pensamentos – desculpa.
            - Eu já venho, vai indo para o carro que o Didác já lá deve estar.
            - Tá bem.
            Didác , afinal o gajo que me tinha trazido tinha nome.
            Sentei-me num pequeno muro e fiquei a observar o que se ia passando.
            Vi o Stephan a aproximar-se da porta , um sorriso formou-se na minha cara, mas o sorriso desapareceu quando uma rapariga loira chegou-se perto dele e o abraçou como se o mundo fosse acabar.
            Saí do muro e fui caminhando na minha cabeça passavam-se mil e uma coisas.
« Foste burra Rita , burra , burra todos os dias , não aprendes com os erros não é? Já não te chega o que se passou?»
Fui caminhando até ao carro do Didác.
« Ele gostar de ti achas mesmo ? Ele tem namorada. Sim , ele atirou-se a ti mas isso é porque ele é um engatatão de primeira»
- Eu não preciso de rapazes na minha vida , muito menos como ele – embati contra alguém enquanto dizia aquilo – Boa! Agora sou perita em bater contra pessoas.
-Estás bem? – finalmente olhei para o rapaz , era o tal Didác.
- Nada , nada. Desculpa sim?
- Olha eu sou o Didác , eu estou á espera do teu irmão sabes dele? – ia falando em espanhol , mas percebia-se tudo .
- Não sei bem ele disse que ia não sei a onde e já vinha.
O meu irmão apareceu entretanto e fomos para o hotel , não percebi bem porque é que o rapaz estava no hotel se jogava no Milan e tal mas também não fiz perguntas.
Quando chegamos ao hotel eu fui para o meu quarto , que ficava no 3º andar o do meu irmão era no 2º , íamos no elevador quando o meu irmão saiu.
 De seguida paramos no 3ºandar.
Entrei no quarto tomei um banho e vesti o pijama liguei o computador e fui-me atualizando. E já que tinha o computador que tal pesquisar sobre o rapaz? Na internet encontra-se tudo.
No fim da pesquisa houve uma frase que me ficou na cabeça “No momento que eu vim para a Serie A, minha vida sexual multiplicou por dez.” Interessante , bastante interessante. Uma palavra ‘ ENGATATÃO’.
Entre pesquisas que linda foto que eu encontrei , era aquela eu tenho a certeza que era ela.

- Ai que lindo , eu a pensar que ele tinha melhor gosto!
            Baixei o ecrã do computador , e é melhor ir dormir.

            ***
    Acordei com alguém a bater á porta. Virei o telemóvel para mim 7 da manha só podem estar a gozar com a minha cara.

5 comentários:

  1. Não quero acreditar que ele tem namorada!! Fogo pah! Espero que seja só uma amiga, ou até irmã!
    Bem estou a adorar a história e quero o próximo, se possivel rápido! :)

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Bem por onde começar?!
    A Rita nao devia estar so a intimida-lo com o olhar. Devia estar a FUZILÁ-LO com o olhar xD O pobre do rapaz ia morrendo engasgado, coitadinho!
    E esta cena no bar?! Uma pessoa até fica confusa, sem perceber se ele é realmente atiradiço ou se é a Rita que entra logo a matar, sem meias palavras!
    Fiquei mesmo confusa... Ele pareceu...atrevido mas nao parecia estar ali para arranjar so mais uma. Mas depois...nem foi a rapariga que apareceu que me deixou a pensar que ele seria mais do genero "como mulheres às dúzias" (porque eles abraçaram-se, a rapariga podia ate ser mae dele caso a idade o permitisse. Pode ser irmã, prima, amiga, sei lá!), o que me deixou a duvidar dele foi aquelas "contas" à vida sexual dele! 10 vezes? Afirmações reais (sim, porque fui pesquisar xD). Facebook? Tipo catalogo? Hum nao sei o que pensar desta personagem... Acho que vais ter de dar corda aos dedinhos para eu ver se descodifico a personalidade do rapaz! xD

    Beso
    Ana Santos

    ResponderEliminar
  3. Olá! Adorreeiii!!
    Finalmente eles encontraram-se e falaram! Adorei a conversa apesar de no início não ter corrido lá muito bem mas depois foi óptima a conversa! E ele fala português!! Fartei-me de rir com aquela de ele ter 1,80 m e ela perguntar se era com crista ou sem xD
    Em relação àquela rapariga, espero que não seja namorada! E espero que ela e o Stephan se voltem a encontrar embora já saiba que se isso acontecer que a Rita o vai atacar a dizer que é um engatatão!
    Quero muito o próximo para saber se se voltam a encontrar e para saber quem bateu à porta!!
    Por isso, próoxxxiimmmooo!!

    ResponderEliminar
  4. Ai estou a adorar isto!! Finalmente eles poderam conversar! Já não era sem tempo! É que isto de andarem só aos encontrões não tava com nada! xD
    Fico á espera dopróximo, já estou a adorar!!

    ResponderEliminar
  5. Olá...bem por onde começo??? eis a questão ;)
    A Rita éuma intimidadora :P...coitado do rapaz :P
    No bar...fiquei confusa...afinal qual deleso mais atiradiço??? acho q se igualam ;)
    Espero q a nova moça seja familiar...n quero a Rita triste :)
    Próximo sff :*

    ResponderEliminar